Cuco quer fiscalização rigorosa e campanha contra lixo nas ruas

Publicado em 03/03/2020

     

O vereador José Antonio Cuco Pereira (PSDB) defendeu maior fiscalização na cidade para evitar o despejo de lixo pelas ruas, além de uma campanha de conscientizaçãojunto a população para evitar as enchentes e alagamentos na cidade provocados pelo entupimento de bueiros, galerias de águas pluviais e sujeira nas ruas e assoreamento dos rios e córregos.

O assunto, em forma de desabafo veio à tona no ‘pequeno expediente’, da Câmara de Mogi, espaço no qual os vereadores, antes da sessão legislativa propriamente dita podem trazer ao plenário os temas de interesse local.

“Vemos uma grande quantidade de garrafas plásticas, sacos plásticos, todo tipo de lixo e até móveis nas calçadas e ninguém toma providências. Temos o Cata-Tranqueira para recolher este material, mas a quantidade de objetos só tem aumentado nas ruas. A população também precisa se conscientizar que toda a sujeira vai parar no rio e vamos ter lá na frente o mesmo problema que já está acontecendo e ocorreu na Baixada Santista. Precisamos de um trabalho conjunto entre a Prefeitura de Mogi, a Câmara e a população para minimizar este sofrimento”.

Cuco Pereira se referiu a matéria publicada pela imprensa, dando conta da barreira de lixo que se formou no leito do rio Tietê, próximo à ponte da avenida Prefeito Carlos Ferreira Lopes, no Jardim Rodeio.

A Prefeitura de Mogi obteve autorização do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) para realizar a limpeza na última segunda-feira. Mas foi necessária uma ação do delegado Francisco Del Poente, da Delegacia do Meio Ambiente, que instaurou um inquérito policial e acionou o promotor Leandro Lippi da Promotoria Pública para que o problema tivesse uma solução.

O Ministério Público solicitou informações à Prefeitura e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) sobre o caso, mas virou um impasse sobre quem faria a ação. Para qualquer intervenção no rio há a necessidade de licença estadual, já que se trata de um recurso hídrico estadual e o DAEE deveria autorizar a limpeza. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, a limpeza será feita nos próximos dias.

 






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados