Candidatos falam sobre políticas LGBT

Publicado em 23/10/2020

     

Gustavo Don, produtor de eventos, Mogilar

“Quero saber dos candidatos quais são as propostas para LGBT em Mogi? Defendem a criação do Conselho Municipal LGBT e um Ambulatório para Saúde de Transexuais?”

  

 

O candidato do PROS, Miguel Bombeiro, não atendeu as ligações da reportagem. Já a assessoria de imprensa de Marcus Melo (PSDB) não retornou com a resposta do candidato até o fechamento desta edição, na noite de quinta-feira, dia 22. 

 

Caio Cunha

“Acredito que todos os segmentos da sociedade precisam ser representados e isso não é diferente com a causa LGBT. Em nossa gestão iremos discutir e modelar o Conselho Municipal da Diversidade, além de conscientizar os cidadãos sobre o respeito à diversidade e combate à discriminação. Precisamos de um olhar humano e acolhedor também na saúde, com políticas públicas inclusivas em todos os sentidos”.

 

Felipe Lintz

“Todos serão tratados de maneira igual em Mogi. Não vamos permitir qualquer tipo de discriminação. Em todas as áreas teremos profissionais capacitados para atender todas as necessidades do povo mogiano, seja na saúde ou educação por exemplo. Sempre tendo como objetivo maior a inclusão”.

 

Rodrigo Valverde

"Nossa gestão criará a Coordenadoria LGBT e com ela todos os mecanismos que visem garantir o atendimento para essa população em todos os âmbitos necessários. Além disso, como uma prefeitura inclusiva, as repartições também atuarão visando o combate veemente a todo tipo de preconceito. Mogi será de toda a sua gente!"

 

Michael Della Torre

“O meu plano de governo possui 31 projetos que são direcionados para todas as necessidades voltadas à saúde pública. É importante que na sociedade não haja distinção de classe, raça, opção sexual ou quaisquer outros ônus que diferencie as pessoas e crie qualquer segregação. No meu governo, todas as pessoas serão respeitadas e terão suas necessidades assistidas”. 

 

Fred Costa

 

“Fui um dos colaboradores e fundadores do Fórum Mogiano LGBT, afinal não é necessário ser gay para lutar contra a homofobia.  Entre nossas propostas está o Plano Municipal de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos LGBT. Quanto ao apoio à criação do Conselho Municipal LGBT, integra, sim, o nosso projeto.  Já o público transexual será contemplado com políticas públicas descentralizadas, com criação de mecanismos para tratamento com respeito e dignidade”.

 






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados