Bertaiolli aprova mudança na data da eleição

Publicado em 02/07/2020

     

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD-SP) votou SIM à proposta de emenda à Constituição Federal que alterou a data da eleição deste ano para os dias 15 e 29 de novembro, primeiro e segundo turno, respectivamente. A mudança, amplamente discutida e debatida no Congresso Nacional, se deu em razão da pandemia do novo Coronavírus no País.  “Esse não é o momento de se pensar em campanha eleitoral. É hora de trabalhar para cuidar da vida das pessoas, fortalecer as redes de saúde, implantar medidas que proporcionem a retomada da economia, a geração de emprego e a recuperação de renda da população”, salientou o parlamentar que participou da votação virtual realizada na última quarta-feira (01/07/2020) na Câmara Federal.

Com a aprovação da PEC, que deverá ser promulgada nesta quinta-feira (02/07/2020). todo o calendário eleitoral também foi alterado. Para o deputado, que coordena o PSD nas regiões do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral, num total de 50 municípios, toda a atenção nesse momento deve estar centrada nas ações de combate a Covid-19, que já superou a marca de 60 mil mortos num universo de quase 1,5 milhão de casos confirmados. Em um mês, o número de mortos dobrou. “Essa é uma preocupação imensa. Estamos lutando contra uma pandemia na área da saúde e uma outra pandemia no setor econômico”.

Para Bertaiolli, 2020 é um ano atípico e ainda ninguém sabe direito como ficarão as coisas daqui para frente. Isso porque ninguém imaginava uma pandemia com essa e nem os especialistas na área médica e nem os economistas conseguem prever quando tudo isso vai passar e o real impacto na vida das pessoas. “Por tudo isso, em razão da insegurança que toma conta das pessoas que não sabem quando voltarão ao chamado novo normal, quando poderão ter suas vidas de volta, seu trabalho, seu salário, sua renda....enfim, por tudo isso, não é hora de pensarmos em campanha, em pedir voto, em eleição”, salienta o deputado.

Abaixo como ficou o calendário eleitoral

 

 

Veja abaixo as datas do calendário eleitoral deste ano:

·         a partir de 11 de agosto: emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário;

·         31 de agosto a 16 de setembro: período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações;

·         26 de setembro: prazo para registro das candidaturas;

·         a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;

·         após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet;

·         27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;

·         15 de novembro: primeiro turno da eleição;

·         29 de novembro: segundo turno da eleição;

·         até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;

·         até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados