Webinar da Prefeitura sofre ataque racista

Publicado em 01/07/2021

     

Um evento que tinha como objetivo promover uma discussão saudável sobre os direitos LGBTQIA+ na sociedade foi marcado por um ataque criminoso, racista e homofóbico, mostrando, assim, que o caminho contra o preconceito ainda é longo.

A Secretaria da Cultura promoveu na noite de quarta o webinar TransVersal – Orgulhe-se, pela plataforma Google Meet, com o objetivo de falar sobre transgeneralidade, HIV-Aids, mercado de trabalho LGBT e LGBTFobia. No entanto, logo no início do encontro, a transmissão foi invadida por um hacker, que, além de mensagens racistas e homofóbicas, publicou vídeos de apologia ao nazismo e de execuções. A transmissão foi interrompida e o grupo abriu um novo grupo de discussão.

A Prefeitura vai abrir um Boletim de Ocorrência e a gravação do webinar será disponibilizada para as autoridades. “Os ataques fizeram clara apologia ao nazismo e, além de agredirem frontalmente o público LGBTQIA+, exaltaram a supremacia racial em diversos momentos. A Administração reitera seu posicionamento radicalmente contra qualquer tipo de preconceito e intolerância e segue defendendo a prática do diálogo, da empatia e da aceitação, bem como o princípio do tratamento igualitário”, disse a administração municipal por meio de nota.

Vale lembrar que, no Brasil, ostentar a  cruz suástica para fins de divulgação do nazismo é punível com pena de reclusão de dois a cinco anos e multa. Já a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, com reclusão de dois a cinco anos e multa.

A live foi mediada por Thiago Batalha e contou com a participação de convidados como Thiago Quinelato, Regina Tavares, Ágatha Rox, Tiffany Brandão, Lilian Wuo, Felipe Ruffino, da vice-prefeita Priscila Yamagami e da secretária de Cultura Kellen Chacon.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 9850.4458

© 2021 Copyright - Todos os direitos reservados