De quem era a droga?

Publicado em 28/06/2019

     

Foi a principal notícia da semana: um sargento da Força Aérea Brasileira (FAB) foi preso na Espanha, por suspeita de envolvimento em transporte de drogas. Manoel Silva Rodrigues  fazia parte da comitiva de 21 militares que acompanha a viagem do presidente Jair Bolsonaro a Tóquio, no Japão, onde participa da reunião do G-20. Foram encontrados 39 kg de cocaína com o sargento, que já integrou comitivas de outros dois presidentes da República: Michel Temer, no ano passado, e Dilma Rousseff, em 2016.

Não se sabe se nessas duas outras ocasiões o alegado traficante também transportava drogas. Mas a pergunta que fica é só uma: como é que é possível alguém entrar com quase 40 quilos de droga em um avião presidencial? Seria o sargento Rodrigues apenas uma mula? Se sim, quem é o verdadeiro dono da droga?

É preciso afinco na investigação. Em mensagem em uma rede social, Bolsonaro considerou o episódio “inaceitável”. E é mesmo, presidente. É necessário que seja investigado há quanto tempo aviões do governo são usados para transportar droga e que chefia essa bandidagem. E, claro, que todo mundo envolvido vá preso. Porque não adianta prender o “Zé droguinha” com um baseado no bolso e deixar os chefões soltos, não é verdade?






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados