Viajantes Ilustres na Mogy Antiga - Parte I

Publicado em 25/10/2019

     

por Rosival dos Santos

 

Desde a inauguração da vila de SantaAna de Mogi em 1 de setembro de 1611 recebemos a visita de viajantes ilustres que aqui chegaram, ficaram por algum dias e muitos registraram suas estadias por estas paragens.

O primeiro ilustre viajante por aqui passar foi Gaspar Conqueiro, Capitão da Capitania em 1 de setembro de 1611 representando o governador e que tanto auxiliara Gaspar Vaz e seus companheiros no processo de criação da nova vila.

Depois dele veio Gaspar de Souza Lisboa, a serviço profissional, em visita de correição à Câmara. Era ele “fidalgo da Cazad’El Rey Nosso Senhor, cavaleiro do habito de Cristo e Capitam mór desta Capitania de Sam Vicente”.

Reunido com os camaristas, ele não gostou muito do que viu e fez seu termo datado de 18 de abril de 1663 em que recomendou:

“Tendo em vista que esta vila é povoada há cerca de sessenta anos e tem tão poucas casas, ordena a todos os moradores que têm terrenos, que façam suas casas dentro de seis meses, sob pena de perderem os terrenos para outros que desejarem construir”.

Outro viajante que por aqui esteve foi Dom Pedro de Almeida e Portugal, o Conde de Assumar em 30 de setembro de 1717. Dom Pedro, nomeado pelo rei de Portugal para o cargo de Governador da Capitania de São Paulo e Minas, tomara posse no dia 4 do mesmo mês em São Paulo e passava por Mogi a caminho de Minas.

Em 1751 foi a vez de Dom Antonio Rolim de Moura, Conde de Azambuja, nomeado Primeiro Capitão General de Mato Grosso e antes de assumir o seu posto, viajou de São Paulo a Parati a fim de conversar com Gomes Freire de Andrada, Conde de Bobadella, governador fluminense.

Em 1817 chegaram a vila três ilustres europeus: os cientistas alemães João Baptista von Spix e Carlos Frederico Philipe von Martius e o pintor austríaco Tomás Ender.

Os dois famosos naturalistas e o jovem artista estiveram em Mogi nos dias 30 e 31 de dezembro de 1817

A visita deles em Mogi está descrita no livro “Reise in Brasilien” publicado em Munich em 1823 e em português sob o título Viagem pelo Brasil.

Outro grande cientista, o botânico francês August de Saint Hilaire esteve no Brasil entre 1816 e 1822 em viagens de estudo e pesquisa em várias regiões do Brasil.

Ele veio a Mogi em 30 de março de 1822 e sua passagem está registrado no livro “Segunda Viagem do Rio de Janeiro a Minas Gerais e a São Paulo (1822)” com tradução de Affonso de E. Taunay.

 

Fontes:

- Viagem Pelo Brasil – Spix e Martius – Edições Melhoramentos – 1952

- Viajantes Ilustres em Mogi das Cruzes – Isaac Grinberg – 1992

- Segunda Viagem do Rio de Janeiro a Minas Geraes e a São Paulo (1822) –       August de Saint Hilaire – Cia. Edit. Nacional– 1932

Foto: Matriz Mogi das Cruzes – Tomás Ender - 1817






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados