Dom Duarte Leopoldo e Silva

Publicado em 11/06/2021

     

 

Em 1937 vem a lume o livro “Notas da História Eclesiástica” que incluía vários estudos da história paulista, entre os quais um capítulo notável: “Mogi das Cruzes e seus Fundadores” onde pela primeira vez se defendeu a tese de que Gaspar Vaz foi o fundador da cidade.

O autor da referida obra era o bispo da cidade de São Paulo, Dom Duarte Leopoldo e Silva.

Dom Duarte nasceu em Taubaté em 04 de abril de 1867. Fêz os estudos primários e quase todos os secundários na sua cidade, concluindo, pois, no curso anexo à Faculdade de Direito de São Paulo. Com 18 anos foi para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, mas abandonou os estudos por motivo de saúde. Quando reiniciou os estudos descobriu que tinha vocação para o sacerdócio, então matriculou-se no Seminário Episcopal em 1887. Em 30 de outubro de 1892 recebeu a ordenação de presbítero.

Foi professor do seminário da paróquia de Jaú e logo foi designado  para vigário de Santa Cecília em São Paulo. Em 1904 é eleito bispo de Curitiba. Dois anos depois foi transferido para São Paulo. Em seu governo, construiu o antigo prédio da Cúria junto a Praça da Sé.

Como também era um excelente escritor, publicou seus sermões da Paixão, proferidos nas igrejas de Santa Efigênia, de Santa Cecília e do Carmo. Como era muito dedicado a História foi eleito para o Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo onde chegou a ser vice presidente.

No livro, Dom Duarte dizia:

“O Foral da Câmara... vem fazer inteira luz sobre a história da fundação da cidade, ou antes da povoação de Mogy, precisando datas e corrigindo versões menos acertadas. De facto. Nem o povoamento podia ter começado  em 1560, nem o seu povoador teria sido o portuguez Braz Cardoso e sua mulher, cujos nomes não se encontram nos documentos referentes ao povoamento e fundação da villa...”

Dom Duarte Leopoldo e Silva faleceu em 13 de novembro de 1938.

 

 Fontes:

 

- Gaspar Vaz, Fundador de Mogi das Cruzes – Isaac Grinberg – 1980

Foto:

- Dom Duarte Leopoldo e Silva em 1913, retratado por Henri Benard  (Acervo do Museu de Arte Sacra de São Paulo)

 






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 9850.4458

© 2021 Copyright - Todos os direitos reservados