Prorrogação da quarentena causa desagrado

Publicado em 29/05/2020

     

O prefeito Marcus Melo anunciou na quinta-feira (28) que vai solicitar ao Governo do Estado de São Paulo uma revisão no estudo que classificou o controle da pandemia do novo coronavírus em Mogi. Pelo anúncio feito na quarta-feira (27) pelo governador João Doria, o Alto Tietê permanece na fase vermelha, o que significa a permanência das regras vigentes da quarentena pelo menos até 15 de junho (veja mais sobre as diferentes fases de classificação nesta página).  “A taxa de ocupação de leitos de UTI em Mogi, por exemplo, é bem inferior à da capital. Assim, como o número de novos casos, de novas internações e de óbitos. Baseado nos critérios definidos pelo Estado, entendo que a classificação da cidade poderia ser revista”, disse Melo.

A mesma decisão será tomada pelas outras cidades da região. O Conselho de Prefeitos do Condemat - Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê vai solicitar ao Governo do Estado, em caráter imediato, a revisão dessa classificação. Os prefeitos querem o início da flexibilização a partir do próximo dia 1º, como se dará na capital.

O Sincomércio também não escondeu o desagrado com a decisão estadual. O órgão protocolou um ofício na Prefeitura pedindo a reabertura do comércio na cidade, seguindo todas as normas de segurança. O presidente do Sincomércio,  Valterli Martinez, se mostrou indignado com essa situação. “A decisão do Governo de Estado afetará diretamente o comércio de nossa cidade, uma vez que prorrogou o fechamento obrigatório de nossas empresas, mas irá flexibilizar a abertura do comércio da capital. Isso vai causar uma concorrência desleal ante a proximidade de nossa cidade com São Paulo”. 






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados