Prefeitos querem flexibilização das atividades

Publicado em 27/05/2020

     

O Conselho de Prefeitos do Condemat - Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê vai solicitar ao Governo do Estado, em caráter imediato, a revisão da classificação atribuída para a Região no Plano de Retomada Consciente. Pelo anúncio feito na quarta-feira (27) pelo governador João Doria, o Alto Tietê permanece na fase vermelha, o que significa a permanência das regras vigentes da quarentena pelo menos até 15 de junho. Os prefeitos discordam disso e querem o início da flexibilização a partir do próximo dia 1º, como se dará na capital.

“Estamos insatisfeitos, e indignados, com o posicionamento incoerente do Governo do Estado de classificar o Alto Tietê atrás da Capital neste processo de saída da quarentena”, ressaltou o presidente do Condemat, Adriano Leite, prefeito de Guararema.

“Desde o início, os municípios da Região Metropolitana foram penalizados com as restrições necessárias principalmente para o controle da doença na capital. Agora, que chega o momento de flexibilizar, é inadmissível que São Paulo saia na frente. Vamos lutar pelos direitos do Alto Tietê ser classificada pelo menos na fase 2”, continua o presidente, ao fazer referência a etapa laranja, que permite, entre outros setores, o funcionamento do comércio de rua e shoppings ainda que em capacidade reduzida.

Além de pedidos oficiais de revisão do enquadramento do Alto Tietê, a serem enviados ao Governo do Estado, a direção do Condemat e das prefeituras estudam também outros instrumentos legais para assegurar que o processo de retomada gradual das atividades econômicas comece já na próxima semana. Os outros consórcios que representam as demais regiões da Grande São Paulo também serão mobilizados, assim como os deputados estaduais que integram a Frente Parlamentar em Apoio aos Municípios do Alto Tietê e os deputados federais.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados