Fundo Social é modelo para outras cidades

Publicado em 30/08/2019

     

Ninguém faz nada sozinho. É com essa velha máxima que o Fundo Social de Solidariedade de Mogi das Cruzes trabalha. Comandado pela primeira-dama e presidente, Karin Melo, o órgão oferece instrumentos para a qualificação de mão de obra e geração de emprego e renda. Esta é a missão primordial do Fundo Social de Mogi das Cruzes, cumprida por meio da promoção de cursos profissionalizantes gratuitos, nas áreas de gastronomia, beleza e estética, moda, artesanato e construção civil. São milhares de alunos que, todo ano, ganham novas expertises e formas de geração de renda. O prefeito Marcus Melo, que faz questão de participar nas formaturas dos cursos, afirma que este trabalho desenvolvido em Mogi das Cruzes serve como referência. “Poucas são as cidades que capacitam gratuitamente 20 mil pessoas por ano. Isso é o que fazemos em Mogi, se considerarmos também os cursos do Crescer. Que bom que existem pessoas que buscam conhecimento e, assim, valorizam e dão sentido a esse trabalho”, destaca.

Para a presidente Karin Melo, não seria possível realizar os cursos sem a ajuda da comunidade. “O nosso objetivo é descentralizar os cursos, levar até os bairros. Temos o apoio da Secretaria da Educação e do Crescer, então nosso foco sempre é levar as aulas a quem mais precisa”.

 

Campanhas

Paralelamente, o Fundo Social presta auxílio emergencial às famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, desenvolve campanhas de arrecadação e atende de forma ininterrupta às 200 entidades cadastradas, que representam centenas de comunidades e milhares de cidadãos mogianos. O Fundo mantém duas grandes ações: a Campanha do Agasalho, para arrecadação de roupas, e o Natal de Sorrisos, para doação de brinquedos que são entregues a crianças carentes. “Essas campanhas movimentam a cidade, as pessoas já estão acostumadas com as ações e nos ajudam sempre”, diz Karin.

Além disso, o órgão também faz questão de proporcionar momentos de diversão e lazer aos alunos das escolas municipais, sobretudo de bairros mais afastados. Foi o que aconteceu com as parcerias com os circos Tihany e Patati Patatá, que fizeram temporada na cidade e que permitiram que milhares de crianças pudessem assistir aos espetáculos de graça.

 

Tampinha Solidária

Em março, o Fundo Social lançou a campanha Tampinha Solidária, que visa a arrecadação de tampinhas de plástico. As peças são encaminhadas para a reciclagem e a verba obtida com a venda será inteiramente revertida para a compra de ração, que será encaminhada às entidades e pessoas que resgatam e cuidam de animais abandonados. A ação virou sucesso na cidade e até exemplo para outros municípios da região – em Poá, a Secretaria da Mulher, comandada por Jeruza Reis, iniciou campanha idêntica, também para auxiliar protetores de animais.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados