Após pressão dos Sindicatos, bancos suspendem demissões durante pandemia

Publicado em 25/03/2020

     

Após pressão do movimento sindical, os bancos Itaú e Santander se comprometeram a suspender as demissões dos trabalhadores no período de pandemia e manter o pagamento integral dos salários. O Banco do Brasil e a Caixa, como são instituições públicas, têm maior estabilidade de emprego. O Bradesco ainda não se pronunciou oficialmente.

O acordo foi firmado mediante uma videoconferência realizada na segunda-feira (23) entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para tratar sobre as atividades da categoria nos estabelecimentos bancários e as medidas a serem tomadas diante da pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19).

Foi anunciado ainda que alguns bancos, como Itaú e Santander, farão a antecipação do 13º salários para os trabalhadores e a redução do horário nas agências (ver lista abaixo).

Para Clayton Teixeira Pereira, presidente do Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região, trata-se de uma importante vitória do movimento sindical, que desde que a pandemia se instalou no País vem dialogando com os bancos e pressionando a adoção de medidas de contra a transmissão do novo coronavírus (Covid-19).

“O setor que mais lucra no país e que mais se beneficia de isenções fiscais é também o que mais demite e que nada investe em nossa sociedade. Não podemos aceitar que a ganância dos banqueiros se sobreponha aos interesses sociais nesse momento trágico. É preciso assumir a responsabilidade de não demitir trabalhadores e também não os colocar em risco”, diz.

Em todo o País cerca de 200 mil trabalhadores do sistema financeiro estão na condição Home Office. O Comando Nacional, que representa o movimento sindical, também reivindicou a ampliação dos prazos de pagamento, com a suspensão dos vencimentos dos boletos por 60 dias e a isenção de tarifas de transferências eletrônicas por mês (TED E DOC) para evitar aglomerações neste momento.

O acesso às agências está sendo feito de forma limitada, entrando apenas dois clientes por vez para evitar aglomerações. O contingenciamento das agências é outra reivindicação da categoria, que também pleiteia a suspensão das metas, redução da jornada para os que tiverem que ir ao local de trabalho, suspensão das demissões, home office e isenção de tarifas (clientes com renda até dois salários mínimos) de três transferências eletrônicas mês (TED E DOC).

 

O QUE DIZ CADA BANCO

 

Bradesco - O Bradesco informou que vai adotar horário reduzido nas agências, com revezamento de bancários e contingenciamento na entrada, para evitar aglomerações nas unidades, além de promover campanha para que utilizem os canais digitais, como medidas de proteção contra a pandemia do coronavírus.

Santander – Banco já havia atendido algumas das demandas dos trabalhadores em relação a não demissão durante o período de pandemia, ao fechamento de agências e rodízio entre os bancários e na criação de um canal de comunicação para suspeita de contaminação por coronavírus para que os trabalhadores possam ser monitorados, além do adiantamento integral do 13° e da inclusão de grávidas no grupo de risco.

Itaú - O Itaú alterou, a partir desta terça-feira (24/3), o horário de atendimento de suas agências bancárias por todo o Brasil, por conta da pandemia do coronavírus (Covid19). As agências terão atendimento prioritário das 9h às 10h ao público de risco listado pelo banco: aposentados, beneficiários INSS, idosos e gestantes. Das 10h às 14h o atendimento será feito em contingência para público geral. As orientações são válidas por prazo indeterminado, até o final da pandemia. O banco Itaú também anunciou que antecipará o pagamento do 13° salários integralmente aos funcionários até o dia 27 de abril. A medida visa amparar financeiramente os bancários diante da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

Caixa - Segundo comunicado da Caixa, esses 70% em home office deverão fazer atendimento via whatsApp, por meio das ferramentas das agências digitais que estão sendo liberadas para as agências físicas. Deverão ainda executar as demais atividades operacionais da agência através das ferramentas de home office.

 Banco do Brasil - Enviou um comunicado na segunda-feira (23/3) orientando os gestores de unidades voltadas para o atendimento ao público a priorizar os serviços de abastecimento e funcionamento de todos os terminais das salas de autoatendimento. O comunicado informa ainda que o atendimento presencial deve ser prestado somente em casos essenciais e de forma excepcional para os casos, por exemplo, de desbloqueio de senha, desbloqueio de cartão e os saques benefícios sociais sem cartão.

 






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados