Cláudio Gatti | Fotógrafo

Publicado em 02/07/2021

     

Seu olhar diferenciado através das lentes e a irreverência nas fotografias corporativas em capas das principais publicações do País renderam ao fotógrafo mogiano Cláudio Gatti, 49, uma vaga na final do Prêmio Comunique-se, na categoria repórter de imagem. Considerado o “Oscar” do jornalismo brasileiro, o prêmio recebe votos até o dia 4 e esta é a segunda vez que Gatti concorre – a primeira foi em 2019. Então, leitores, vamos votar que ainda dá tempo!  Criado no Mogi Moderno, lembra-se das tardes gostosas de Carnaval no antigo Clube Siderúrgico, hoje Parque da Cidade. Formou-se em Engenharia Mecânica e Matemática pela Braz Cubas e foi lá que teve os primeiros contatos com a Fotografia. Depois, aprimorou o seu talento com cursos na área. 

 

Cláudio Gatti  | Fotógrafo

 

Foi instrutor de Laboratório fotográfico na Braz Cubas, mas foi na prática de fotografar que fez carreira. Ao longo dos últimos 18 anos, dedicou-se à fotografia coorporativa, mostrando os mais importantes empresários brasileiros em situações inusitadas nas capas de revistas como Caras, Quem, Istoé Gente, IstoÉ Dinheiro e Veja, dentre outras. Em 2017, expôs sua irreverência no renomado Museu do Louvre, em Paris, e, em 2019, realizou mostra na Bienal de Veneza. Hoje mora na Freguesia do Ó, em São Paulo, é casado com Keli Cristina de Oliveira e pai de Carolina, de 14, e Pedro, de 10. Em família, adoram viajar e conhecer bons restaurantes. Conta que adora cozinhar e sua especialidade são os peixes, sobretudo a Moqueca. Sagitariano, se diz carismático e determinado, porém confessa que sua sinceridade apurada nem sempre tem freio. “Dependendo do assunto, acabo magoando algumas pessoas”, conta. Gosta de andar de bicicleta e de futebol e aprecia o fato de a profissão não lhe exigir código de vestimenta. “Adoro o velho jeans, camisetas básicas e tênis”, enumera. Sua cor é o azul-turquesa e perfuma-se com 212 by Calvin Klein. Recomenda o livro “Do Mil ao Milhão”, de Thiago Nigro, que já foi fotografado por ele. Já fez várias viagens, mas os passeios por Veneza, na Itália, ficaram marcados em sua memória. Orgulha-se de dizer que conhece quase todo o Brasil. “Só não fui para Roraima, Amapá e Amazonas”, diz. Seu sonho é morar no Litoral Norte de São Paulo e planeja lançar até o fim do ano seu primeiro livro sobre fotografia. Católico, o filho do saudoso João da Cruz e de Conceição de Oliveira Gatti, 90, aprendeu com os pais a importância de servir ao próximo. Acredita que sempre temos algo a aprender na escola da vida. Sua frase é de Mahatma Gandhi: “Seja a mudança que você deseja ver no mundo”.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 9850.4458

© 2021 Copyright - Todos os direitos reservados