Suzano apoia programa de combate ao machismo

Publicado em 18/01/2021

     

 Prefeitura de Suzano, por meio do Serviço da Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) e da Guarda Civil Municipal (GCM), incentiva a adesão do público masculino ao programa “E Agora, José?”. A ação gratuita discute gênero e masculinidade com o objetivo de capacitar sobre os impactos e as consequências do machismo na vida de homens e mulheres. Neste ano, os encontros ocorrerão por meio de conferência on-line, com inscrições abertas no link http://bit.ly/EAgoraJose2021. A programação começará em 20 de janeiro (quarta-feira).    

A iniciativa, apoiada pela Prefeitura de Suzano, é sediada no município vizinho de Santo André. Trata-se de uma parceria estabelecida entre a associação “Entre Nós” Assessoria, Educação e Pesquisa (Enaep), o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), a Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária e a Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

De acordo com a diretora de Projetos Especiais do Saspe, Sandra Lopes Nogueira, o programa é a oportunidade de conscientizar o público sobre a desconstrução do machismo. “O ‘E Agora José?’ realiza grupos socioeducativos de responsabilização de homens. O foco é auxiliar os condenados pela Lei Maria da Penha (lei federal nº 11.340/2006), por meio da profunda abordagem sobre gênero e masculinidade. No entanto, a ação é recomendada para qualquer homem interessado no tema. A luta contra o machismo e seus impactos, sobretudo a violência doméstica e o feminicídio, é de todos nós”, explicou.

O programa “E Agora, José?” é coordenado pelo psicólogo e sociólogo Flávio Urra, que já esteve em Suzano para rodas de conversas sobre o fim da cultura de violência contra a mulher, em parceria com o curso de Promotoras Legais Populares (PLPs), executado pelo Saspe. “O grupo é um grande parceiro do município, marcando presença em nossas ações pelo empoderamento feminino. A ideia é sempre fomentar a inclusão dos homens neste diálogo, para que possamos intensificar a nossa rede de apoio masculino por meio do grupo suzanense ‘Homens Pelo Fim da Violência Contra a Mulher’”, reforçou Sandra.    

Para a dirigente do Saspe, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, quanto mais homens aderirem ao programa, mais perto estaremos de uma sociedade mais justa e igualitária com as mulheres. “É muito importante que os homens somem forças, conscientizando e incentivando outros que ainda não entenderam a urgência da desconstrução do machismo nos mínimos detalhes. Esse protagonismo masculino, no diálogo de homens para homens, é o apoio que precisamos no combate à violência”, avaliou.

Já a comandante da GCM, Rosemary Caxito, explicou que a corporação se empenha em acompanhar o programa, indicando a capacitação aos agentes de segurança, sobretudo àqueles que atuam na Patrulha Maria da Penha. “Esse tipo de ação é muito recomendado, trazendo uma experiência rica por meio do debate”, comentou ela, que por anos coordenou a Patrulha Maria da Penha em Suzano, hoje liderada pela agente Natalina Luiza de Oliveira.

PLPs

O curso de PLPs também deve abrir inscrições on-line na última semana de janeiro. A expectativa é de que, neste ano, a edição ocorra remotamente, por meio da curadoria de conteúdos. O projeto, voltado ao público feminino, é focado no exercício da plena cidadania das mulheres sob a perspectiva da igualdade de direitos.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 9850.4458

© 2021 Copyright - Todos os direitos reservados