GCM e Fiscalização de Posturas combatem comércio de linha cortante e cerol

Publicado em 22/07/2019

     

A Guarda Civil Municipal (GCM) e o Departamento de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Suzano realizaram uma ação especial nesta sexta-feira (19/07) para combater a comercialização de linhas cortantes e outros materiais semelhantes utilizados para empinar pipas na cidade. Os agentes passaram em cerca de dez pontos localizados em bairros do entorno do Parque Max Feffer. Itens proibidos foram encontrados em um estabelecimento no Jardim Monte Cristo, enquanto em outro no Jardim Suzanópolis foi constatada a ausência da documentação necessária para funcionamento.

“A nossa intenção com a iniciativa é inibir a venda das chamadas ‘linhas chilenas’ e a utilização de cerol, ainda mais nesse período de férias escolares, quando aumenta o número de crianças e adolescentes empinando pipas. Combater esse tipo de comercialização e a utilização desses itens é atuar na segurança cidadã e evitar acidentes com pedestres, ciclistas e motociclistas que podem ser fatais”, destacou a comandante interina da GCM de Suzano, Rosemary Caxito.

Em um estabelecimento no Jardim Monte Cristo foram localizados mais de 20 carretéis de “linha chilena”, produzida com material altamente cortante. Além disso, também foram encontradas caixas com dezenas de maços de cigarros falsificados e outras com cerca de 300 itens explosivos – entre rojões, foguetes e bombas – sem qualquer autorização específica para venda. Os fiscais recolheram os materiais e lavraram auto de apreensão e notificação. “Em caso de reincidência, o proprietário poderá perder a licença de funcionamento”, destacou o diretor do Departamento de Fiscalização de Posturas, Edson Tavares.

Já em um outro pequeno comércio no Jardim Suzanópolis, os agentes constataram a ausência de documentos junto à Prefeitura de Suzano. O responsável pelo local foi notificado a iniciar a regularização até a semana que vem. Além desses, também houve a ação nos bairros Jardim Imperador, Cidade Cruzeiro do Sul e Jardim Quaresmeira.

A lei municipal complementar nº 126/2003 dispõe sobre a proibição de industrialização, comercialização, armazenamento, transporte e distribuição de cerol e de qualquer material cortante usados em pipas. Os munícipes que quiserem prestar queixas e apresentar denúncias podem procurar o Departamento de Fiscalização de Posturas pelo telefone (11) 4745-2046 ou pessoalmente, no Centro Unificado de Serviços, o Centrus (avenida Paulo Portela, 210 – Centro). O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. A GCM também pode ser acionada pelo telefone (11) 4745-2150.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados