Em artigo, jornalista pede mais empatia pelos sobreviventes do massacre na Raul Brasil

Publicado em 16/04/2019

     

A jornalista suzanense Carla Fiamini teve esta semana um artigo seu publicado no jornal “O Estado de São Paulo”. Intitulado “O sarcasmo que camufla a cólera”, o texto reflete sobre os 30 dias do massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano.

A profissional, que estudou na escola e tem acompanhado de perto os pais dos alunos e os sobreviventes do atentado, retrata o dia-a-dia daqueles que viram sua paz roubada para sempre. “Quando as pessoas falam que mesmo que seja difícil, a vida continua, eu sei que não é assim. Muita gente tenta retomar as suas vidas, mas simplesmente não consegue”, retrata.

No seu artigo, ela fala de como tem sido o regresso à escola:

 “A batalha diária na busca por uma normalidade só normal para quem não pode ser tão normal assim face a massacres foi também marcada por alunos merendando dentro dos banheiros – pois ali se sentiam mais seguros, caso um novo ‘imprevisto’ acontecesse. Outros, durante o recreio, passaram a traçar estratégias de fuga.”

 

 Na visão de Carla, é preciso que haja mais empatia com este caso. “Ando escrevendo sobre este assunto para chamar a atenção da sociedade. Não estamos preparados para estender a mão para o outro”, afirma.

 

 

Confira o artigo aqui.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados