Chuveiro elétrico pode se tornar o vilão da conta de luz

Publicado em 23/06/2020

     

Com a chegada do inverno e dias mais frios, o chuveiro elétrico pode representar um aumento significativo na conta de luz no final do mês. A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, alerta que o uso de um chuveiro com 5.500w de potência por 30 minutos todos os dias, na posição ‘inverno’ pode representar mais de R$ 50 na conta de luz no fim do mês.

Para auxiliar o consumidor a usar o chuveiro de forma mais eficiente, a EDP reuniu algumas dicas. As orientações começam na compra de um novo equipamento, já que a potência do aparelho está diretamente relacionada ao investimento nas instalações elétricas da residência, uma vez que, quanto maior a potência do chuveiro, mais elevado será o consumo de energia e, consequentemente, maior deverá ser a capacidade dos fios e do disjuntor do circuito.

“Geralmente, os produtos de menor potência esquentam menos a água e consomem menos energia. Mas outro fator fundamental para a economia é a mudança de hábito. Por exemplo, ao reduzir o jato do chuveiro, o equipamento de menor potência consegue aquecer o suficiente, diminuindo o gasto de energia e de água, contribuindo também para o meio ambiente”, ressalta Roberto Miranda, gestor de relacionamento da EDP.  Lembrando que se a família tiver um tempo de utilização diária de uma hora de chuveiro elétrico durante todo o mês, isso representará um valor na conta de energia de mais de R$ 100.

Cuidar da segurança nas instalações também é sempre muito importante e com o chuveiro é essencial. “Fugas de corrente elétrica podem causar acidentes. Por isso, as conexões do chuveiro devem ser bem-feitas e isoladas para que não ocorra aquecimento da fiação e devem ser realizadas por um profissional. Acima de tudo, para um banho seguro, jamais toque na ducha com o aparelho ligado. A chave inverno/verão deve ser acionada com o chuveiro sempre desligado”, acrescenta Miranda.

O gestor da EDP orienta, ainda, que se na hora do banho for identificado algum cheiro de queimado, isso pode indicar aquecimento em uma conexão malfeita, “desligue o chuveiro imediatamente e chame um eletricista para promover os reparos”, alerta.

 

Confira algumas dicas para economia de energia na hora de utilizar o chuveiro elétrico:

  • Sempre que possível, mantenha o chuveiro na chave ‘verão’. O consumo de energia é cerca de 30% menor que na posição inverno;
  • Evite banhos longos, o ideal é que o tempo seja de 5 a 8 minutos. O uso do chuveiro representa despesas de água e energia, por isso, deve-se limitar seu tempo debaixo do banho de água quente ao mínimo indispensável;
  • Não faça a barba, escove os dentes ou se depile debaixo do chuveiro;
  • Ao ensaboar-se ou lavar os cabelos, desligue o chuveiro.
  • Siga as instruções de instalação do equipamento conforme o manual e dicas do fabricante. Uma fiação antiga ou mal instalada pode significar desperdício de energia elétrica;
  • Nunca reaproveite uma resistência queimada, pois ela aumenta o consumo e põe em risco a sua segurança;
  • Limpe periodicamente os furos de saída de água do chuveiro, evitando a queima da resistência;

 

Você sabia?

Quando, no meio do banho quente, o chuveiro desliga porque caiu o disjuntor ou porque foi ligado no mesmo momento o micro-ondas ou forno elétrico, por exemplo, significa que o circuito elétrico não está corretamente dimensionado para um consumo tão grande de energia ao mesmo tempo. Neste caso, a dica é não colocar a segurança em risco e recorrer a um profissional capacitado para fazer avaliação da fiação elétrica da sua residência.

 






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados