Eles merecem nossas homenagens

Publicado em 18/10/2019

     

Esta semana, comemoramos duas datas muito especiais: o Dia dos Professores, na terça-feira passada, dia 15, e na sexta, 18, é a vez de homenagear quem cuida da nossa saúde, os médicos. 

E o que seria de nós sem estes profissionais? De um lado, estão os professores, fundamentais na construção do nosso intelecto e também na formação do nosso caráter. A verdade é que estes profissionais são muito injustiçados na nossa sociedade. Eles ganham pouco para a responsabilidade que têm, de ensinar as nossas crianças. Por meio da sua formação profissional, eles aprendem a ensinar. Gastam horas e horas do seu dia planejando como transformar uma aula em aprendizado, para que no futuro esta geração saia mais bem preparada para o mundo real, sabendo do seu papel na sociedade. A eles é creditada a responsabilidade injusta de educar os nossos filhos, quando isso deveria começar em casa. Mas sabemos da sua importância. Os nossos mestres merecem mais do que um dia, merecem mais do que um feriado escolar. Eles merecem respeito dos alunos, pais e responsáveis e, principalmente, merecem respeito do governo. Uma pátria que se diz educadora precisa valorizar mais os seus professores. E isso não é apenas no que diz respeito aos investimentos em Educação. Começa bem lá atrás, nas salas de faculdade, na preparação daqueles que querem ensinar. Porque quem ensina também precisa aprender, e precisa fazê-lo de uma forma completa. Ensinar não é fácil, e, na verdade, não é para qualquer um. Nem todos têm a vocação para ser professor. Então, quando alguém escolhe essa carreira, deve ser preparado intensamente, tendo acesso a bom material didático, suporte pedagógico e – porque não? – psicológico, para aprender a lidar com a profissão. É preciso, então, valorizar o profissional desde cedo.

Do outro lado, temos os médicos. Uma das profissões mais valorizadas no mundo carrega o peso da responsabilidade de ter as nossas vidas em mãos. Tal como os médicos, é preciso que a Medicina seja valorizada ainda na faculdade. É necessário uma orientação forte sobre a importância de ser médico. Não é apenas um jaleco, um status, um salário gordo ou a honra de ser chamado de doutor. É escolher salvar vidas, ajudar o próximo, contribuir para o bem-estar do próximo. Os nossos médicos precisam ser escolhidos a dedo e valorizados para que também aprendam a valorizar a vida humana. Porque é disso que se trata ser médico, não é apenas um título.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2019 Copyright - Todos os direitos reservados