Edição 1058

Publicado em 01/11/2018

     

Queixas de professores

A deputada estadual eleita em Santa Catarina, Ana Caroline Campagnolo (PSL) abriu um canal informal de denúncias na internet para fiscalizar docentes que usem o espaço em sala de aula para manifestar suas posições político-partidárias ou ideológicas. A deputada, aliada do presidente eleito Jair Bolsonaro, estimulou os alunos a denunciar docentes que usem a sala como “auditório cativo para suas queixas político-partidárias”, ou seja, para reclamarem do resultado das eleições.

 

Bom senso

O Ministério Público já está de olho na ideia, que pode extrapolar para ataque à liberdade de expressão. Professores não devem ser censurados e o debate político é bem-vindo. Mas que prevaleça sempre o bom senso: esses dias, um leitor contou à coluna que um professor de uma universidade da região havia iniciado a aula com a frase “Primeiramente, 13 e confirma”. Acreditamos que o papel do professor é estimular a liberdade de pensamento dos alunos, independentemente de lados políticos. 

 

Flanelinhas

O vereador Marcos Furlan apresentou uma indicação para a regulamentação dos guardadores de carros, os chamados flanelinhas. A atividade existe e todo mundo sabe, só que, hoje em dia, ela é feita quase que por coação. 

 

Fim da mamata

O vereador Luis Carlos dos Passos (PV), de Biritiba Mirim, que foi flagrado em imagens recebendo dinheiro do prefeito afastado Jarbas Ezequiel de Aguiar (PV), renunciou ao cargo na sessão de segunda-feira (29). O agora ex-parlamentar alegou questões pessoais para justificar a renúncia. 

 

Transportes

Agora que Jair Bolsonaro foi eleito, será que ele vai cumprir com a promessa de não trocar ministérios por favores políticos? Se isso realmente acontecer, pode ser o fim do monopólio do PR no Ministério dos Transportes. Isso quer dizer que tem uma figura aí que vai deixar de poder ir tomar cafézinho com o presidente lá no Palácio do Planalto. Será que agora sai o projeto dos viadutos?

 

Luto

Foi com tristeza que demos a notícia em nossas redes sociais da morte da jovem Rayane Alves, que estava sumida desde o dia 21. Que Deus possa confortar o coração dos familiares e que o culpado dessa tragédia pague pelo que fez, por muitos anos, atrás das grades.  






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2019 Copyright - Todos os direitos reservados