É preciso falar de câncer

Publicado em 04/10/2019

     

Os mais antigos temem até falar a palavra, de tão demonizada que é esta doença. De fato, o câncer de mama está entre as doenças mais temidas pelas mulheres devido à alta frequência e seus efeitos físicos e psicológicos. Mas só existe uma forma de falar da doença: pela prevenção. 

Descobrir que se está com câncer muda vidas. Mas também as transforma. Quando descoberto no estágio inicial, ele tem altas chances de cura. E é aí que vem a transformação. Mulheres que superaram a doença têm uma coisa em comum: elas começaram a ver a vida com outros olhos. Elas passam a dar mais valor à família, parar de reclamar por coisas pequenas e descobrem em si uma força que elas não sabiam que existiam.

Mas isso só acontece porque se está falando cada vez mais sobre câncer. A campanha do Outubro Rosa vem precisamente para isso: para falar da doença, dos seus sintomas e de como a mulher pode se prevenir. 

As pessoas ainda criam um “tabu” na hora de falar do câncer de mama, mesmo com tantos casos registrados no Brasil. Mas isso precisa acabar. O medo de falar sobre a doença pode inclusive afastar as mulheres do autoexame e do tratamento correto. È preciso que se ensine como detectar possíveis sintomas, não apenas em outubro, mas o ano inteiro, afinal, o autoexame deve ser feito mensalmente.

Precisamos falar de câncer, gente. É preciso exteriorizar medos para que, por meio deles, nos revistamos de todos os meios para combater esta doença. Então, precisamos falar dela. Já se foi o tempo em que câncer de mama era considerado um decreto de morte, o que levava ao medo de até pronunciar a palavra. Quando se fala do assunto, ficamos mais informados. E se estivermos mais informados, saberemos melhor como diagnosticar e nos tratar.  

Ninguém quer ter câncer. Ninguém quer algum familiar ou amigo com a doença. Mas o câncer tem cura, especialmente se descoberto no início.

Então, caros leitores, falemos de câncer. Falemos de como nos prevenir, de quais são os sintomas e quais os tratamentos existentes atualmente. Porque é só pela informação que seremos capazes de salvar cada vez mais vidas. Afinal, o câncer não precisa ser – e não é! – uma sentença de morte.






Telefone: 11 4798.8444
Celular: 11 9 3802.6290

© 2019 Copyright - Todos os direitos reservados