Opinião

29 de novembro de 2013
 

Cassações em aberto

 

A partir de agora, o processo de votação de cassações de parlamentares no Congresso Nacional vai ser menos rodeado de segredos. Antes feito sem que os responsáveis por absolver deputados e senadores corruptos pudessem ter seus nomes revelados, agora, este tipo de votações será feito em aberto.
A medida é um importante passo para que as ações feitas em Brasília sejam feitas mais às claras. O caso mais recente do abuso feito às sombras do voto secreto foi o do (ainda) deputado Natan Donadon, que, em junho, foi preso pelos crimes de peculato e formação de quadrilha. Dois meses depois, na hora de votarem se um detento em regime fechado poderia continuar exercendo seu mandato como representante do povo, 233 colegas votaram a favor da sua permanência.
Desde essa época, a Câmara não voltou a votar processos de cassação. Mas as próximas votações deverão ser as mais importantes dos últimos anos. É porque em breve, o Congresso deverá votar pela cassação ou absolvição dos deputados condenados no processo do mensalão: Valdemar Costa Neto, o Boy, José Genoíno, João Paulo Cunha e Pedro Henry.
Dos quatro, apenas o petista Genoíno já cumpre medida de prisão – provisoriamente, ele está na casa de uma filha em Brasília se recuperando de um mal-estar ocorrido semana passada. No entanto, a previsão é de que Genoíno regresse em breve para cumprir o semiaberto na prisão da Papuda, já que o resultado da Junta Médica revelou que o seu caso não é passível de prisão domiciliar. A decisão sobre se ele tem direito ou não a aposentadoria também não deve ir para a frente: para a Junta, não há motivo para Genoíno se aposentar por invalidez. Com a decisão, o petista condenado a 6 anos e 11 meses de prisão deverá enfrentar processo de cassação do mandato parlamentar.
Agora, quem votar a favor de que deputados condenados permaneçam nas suas cadeiras no Congresso terá seu nome revelado. Isso será importante para fiscalizarmos as decisões dos parlamentares em quem votamos. E, a menos de um ano das próximas eleições, os deputados que tentam a reeleição vão pensar duas vezes antes de encobrir colega corrupto, ou a resposta da população vem através das urnas.





 
Veja também
 

 
enapol 2017

Palestra abordará a família contemporânea

Evento contará com a participação da psicanalista e médica Maria do Carmo Dias Batista
por A Semana
 

 
 
IMG_8232

Mário Gallego Neto

Diretor administrativo do Colégio Estrela de Davi
por A Semana
 

 
 
ÍCARO E DIEGO

Edição 996

por Fabíola Pupo
por A Semana
 

 

 
fabiola fique novo

Edição 996

por Fabíola Pupo
por A Semana
 

 
 
caio

Vereador quer vetar empresas ficha-suja em licitações públicas

Caio Cunha quer garantir mais transparência nas contratações
por A Semana
 

 
 
industria

Emprego abre o semestre em alta

Pesquisa do Ciesp aponta geração de 350 postos de trabalho na indústria em julho
por A Semana
 

 

 
cancer

Câncer de cabeça e pescoço: fique atento

Milhares de brasileiros devem ser diagnosticados com a doença até o fim do ano
por A Semana
 

 
 
Cinthia Santos destaca a estrutura da escola

Claretiano abre inscrições em setembro

Instituição é conhecida pela qualidade no ensino a distância
por A Semana
 

 
 
Os sócios-proprietários da Lapiendrus realizaram uma belíssima festa para comemorar os 30 anos da empresa no dia 11, no Espaço Araci em São Paulo. Parabéns!

Edição 996

Confira as fotos da semana
por A Semana