Opinião

29 de novembro de 2013
 

Cassações em aberto

 

A partir de agora, o processo de votação de cassações de parlamentares no Congresso Nacional vai ser menos rodeado de segredos. Antes feito sem que os responsáveis por absolver deputados e senadores corruptos pudessem ter seus nomes revelados, agora, este tipo de votações será feito em aberto.
A medida é um importante passo para que as ações feitas em Brasília sejam feitas mais às claras. O caso mais recente do abuso feito às sombras do voto secreto foi o do (ainda) deputado Natan Donadon, que, em junho, foi preso pelos crimes de peculato e formação de quadrilha. Dois meses depois, na hora de votarem se um detento em regime fechado poderia continuar exercendo seu mandato como representante do povo, 233 colegas votaram a favor da sua permanência.
Desde essa época, a Câmara não voltou a votar processos de cassação. Mas as próximas votações deverão ser as mais importantes dos últimos anos. É porque em breve, o Congresso deverá votar pela cassação ou absolvição dos deputados condenados no processo do mensalão: Valdemar Costa Neto, o Boy, José Genoíno, João Paulo Cunha e Pedro Henry.
Dos quatro, apenas o petista Genoíno já cumpre medida de prisão – provisoriamente, ele está na casa de uma filha em Brasília se recuperando de um mal-estar ocorrido semana passada. No entanto, a previsão é de que Genoíno regresse em breve para cumprir o semiaberto na prisão da Papuda, já que o resultado da Junta Médica revelou que o seu caso não é passível de prisão domiciliar. A decisão sobre se ele tem direito ou não a aposentadoria também não deve ir para a frente: para a Junta, não há motivo para Genoíno se aposentar por invalidez. Com a decisão, o petista condenado a 6 anos e 11 meses de prisão deverá enfrentar processo de cassação do mandato parlamentar.
Agora, quem votar a favor de que deputados condenados permaneçam nas suas cadeiras no Congresso terá seu nome revelado. Isso será importante para fiscalizarmos as decisões dos parlamentares em quem votamos. E, a menos de um ano das próximas eleições, os deputados que tentam a reeleição vão pensar duas vezes antes de encobrir colega corrupto, ou a resposta da população vem através das urnas.





 
Veja também
 

 
GEDSC DIGITAL CAMERA

Luiz Felipe Perez da Guarda

Apaixonado pela profissão, Luiz Felipe Perez da Guarda, 30, afirma que encontrou sua vocação na Fisioterapia. Delegado do Crefito-Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional e, desde 2012, está na entidade para ...
por A Semana
 

 
 
Vereadores poaenses contrariam vontade da prefeitura e autorizaram a utilização da calçada pelos comerciários da cidade

Derrubado veto sobre uso de mesas e cadeiras em calçadas

Câmara de Poá quer criar alternativas de lazer na cidade   A Câmara de Vereadores de Poá derrubou na terça-feira, 15 de abril, por unanimidade dos parlamentares presentes, o veto sobre o projeto de lei que autoriza e ...
por A Semana
 

 

 
João Manoel: "Quero somar mais à equipe, estar junto das autoridades, sugerindo e cobrando"

Presidente do A Semana planeja mudanças para o semanário

João Manoel Beraldi de Almeida quer resgatar jornalismo investigativo do jornal Depois de quase seis anos afastado fisicamente da sede do jornal A Semana, o diretor-presidente do semanário, João Manoel Beraldi de Almeida, vo...
por A Semana
 

 
 
Prefeito Bertaiolli participou da inauguração do hotel; há especulações para um novo empreendimento no Mogilar

Hotel Ibis deve gerar 500 empregos

Inauguração do empreendimento marca novos investimentos para o setor hoteleiro da cidade Com a inauguração dos 140 leitos do hotel Ibis em Mogi, na última terça-feira, dia 14, a cidade dá mais um passo para suprir sua at...
por A Semana
 

 
 
Sem título

Páscoa movimenta comércio em Mogi

Bacalhau e ovos de chocolate foram os itens mais procurados nos supermercados durante esta semana por conta da Páscoa. A procura foi tanta que os estabelecimentos comerciais da cidade contrataram funcionários temporários par...
por A Semana
 

 

 
2 (5)

Você acha que Mogi está preparada para receber uma seleção da Copa?

“Mogi tem estrutura: tem hotel, universidades, ginásio, entre outros. Agora, o país não está preparado para uma Copa do Mundo: saúde, educação, transporte público, segurança e muito mais estão um caos!” Thaís Al...
por A Semana
 

 
 
MOLHO PICANTE

Nabukodonosor – Edição 833

O vereador Cristian Luiz Candelária, de Salesópolis, será investigado após disparar uma arma em frente à casa da sua mãe, após supostamente ver um homem armado. O tiro não acertou o suposto bandido, mas um primo do parl...
por A Semana
 

 
 
2 (1)

Por uma Mogi mais turística

  Com a chegada da Copa do Mundo ao Brasil, o clima de revolta com o dinheiro gasto na construção de estádios é forte, mas, ao mesmo tempo, a animação em receber um evento deste porte está bastante presente. E em Mo...
por A Semana