Opinião

29 de novembro de 2013
 

Cassações em aberto

 

A partir de agora, o processo de votação de cassações de parlamentares no Congresso Nacional vai ser menos rodeado de segredos. Antes feito sem que os responsáveis por absolver deputados e senadores corruptos pudessem ter seus nomes revelados, agora, este tipo de votações será feito em aberto.
A medida é um importante passo para que as ações feitas em Brasília sejam feitas mais às claras. O caso mais recente do abuso feito às sombras do voto secreto foi o do (ainda) deputado Natan Donadon, que, em junho, foi preso pelos crimes de peculato e formação de quadrilha. Dois meses depois, na hora de votarem se um detento em regime fechado poderia continuar exercendo seu mandato como representante do povo, 233 colegas votaram a favor da sua permanência.
Desde essa época, a Câmara não voltou a votar processos de cassação. Mas as próximas votações deverão ser as mais importantes dos últimos anos. É porque em breve, o Congresso deverá votar pela cassação ou absolvição dos deputados condenados no processo do mensalão: Valdemar Costa Neto, o Boy, José Genoíno, João Paulo Cunha e Pedro Henry.
Dos quatro, apenas o petista Genoíno já cumpre medida de prisão – provisoriamente, ele está na casa de uma filha em Brasília se recuperando de um mal-estar ocorrido semana passada. No entanto, a previsão é de que Genoíno regresse em breve para cumprir o semiaberto na prisão da Papuda, já que o resultado da Junta Médica revelou que o seu caso não é passível de prisão domiciliar. A decisão sobre se ele tem direito ou não a aposentadoria também não deve ir para a frente: para a Junta, não há motivo para Genoíno se aposentar por invalidez. Com a decisão, o petista condenado a 6 anos e 11 meses de prisão deverá enfrentar processo de cassação do mandato parlamentar.
Agora, quem votar a favor de que deputados condenados permaneçam nas suas cadeiras no Congresso terá seu nome revelado. Isso será importante para fiscalizarmos as decisões dos parlamentares em quem votamos. E, a menos de um ano das próximas eleições, os deputados que tentam a reeleição vão pensar duas vezes antes de encobrir colega corrupto, ou a resposta da população vem através das urnas.





 
Veja também
 

 
dscn2335

Empresários querem instalar crematório em Mogi

Os profissionais acreditam, no entanto, que o Município tem demanda para o investimento
por A Semana
 

 
 
two

Alto Tietê contará com três bibliotecas acessíveis às pessoas invisuais

Iniciativa da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência fornecerá equipamentos às bibliotecas de Arujá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano
por A Semana
 

 
 
elinho-foto-antonio-penedo

Elinho termina tratamento e fica à disposição para jogar

O atleta havia se machucado em uma partida contra o Bauru, no Ginásio Panela de Pressão, quando rompeu totalmente o ligamento cruzado anterior do joelho.
por A Semana
 

 

 
Festeiros Edison e Elisangela Siqueira

Vila Industrial realiza terceira Festa do Divino Espírito Santo

Programação festiva e religiosa ocorrerá entre os dias 1 e 10 de julho. Os recursos arrecadados na festa serão destinados à reforma e manutenção da paróquia.
por A Semana
 

 
 
Henrique Naufel

“Julho Branco” combate e prevenção ao álcool e drogas na infância

O objetivo é conscientizar profissionais da saúde e a sociedade civil sobre os efeitos nocivos do consumo precoce de drogas ilícitas e lícitas por crianças e jovens.
por A Semana
 

 
 
Orquestra (9)

Orquestra de Mogi e corais apresentam Carmina Burana

Espetáculo será nesta sexta, dia 1º, no Cemforpe
por A Semana
 

 

 
 

Loja tem variedade de suplementos
por A Semana
 

 
 
por A Semana
 

 
 
IMG_3995

Deputado Estevam Galvão é nomeado relator da CPI da Merenda

Nos próximos dias Estevam apresentará o cronograma inicial de trabalhos.
por A Semana